Anac faz vistoria no Aeroporto Regional em Correia Pinto

Serra Catarinense – Técnicos da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) realizaram, nesta semana, uma vistoria no Aeroporto Regional do Planalto Serrano, em Correia Pinto, na Serra. O procedimento fez parte do processo para homologação do aeroporto para receber voos comerciais. A Anac deverá emitir um relatório com o resultado da inspeção, mas não há prazo para que o documento seja apresentado.

No mês passado, como parte das medidas necessárias para a homologação, houve a remoção de um barranco ao lado da pista. A elevação representava um obstáculo aos pousos e decolagens de grandes aeronaves. Há outras pendências, como correções no trevo de acesso e questões relacionadas à fiação elétrica, a serem resolvidas para a liberação da pista.

A Secretaria de Estado de Infraestrutura explicou, por meio de sua assessoria de imprensa, que a vistoria foi realizada em razão do prosseguimento das ações visando à abertura ao tráfego do referido aeroporto.

“O objetivo foi atestar o atendimento por parte da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuário (Infraero) de todas as condicionantes de infraestrutura e segurança operacional constante da regulamentação da Anac”, detalhou.

O órgão adiantou que, preliminarmente, o resultado da inspeção “foi satisfatório e, no momento, estamos complementando informações finais junto à Anac para abrir o aeroporto ao tráfego”.

Questionada sobre o prazo para o aeroporto começar a receber voos, a secretaria informou que não tem como prever, uma vez que o processo de homologação está tramitando no âmbito da Anac.

A reportagem encaminhou um e-mail à Anac na última quarta-feira (11), mas até as 16h de ontem não obteve retorno. Também ontem, foi tentado contato com o órgão via telefone, mas ninguém atendeu à chamada.

Importância
A construção do Aeroporto Regional, considerado estratégico para o desenvolvimento da Serra, arrasta-se há 16 anos. Os investimentos já superam R$ 40 milhões, com recursos da União e do Governo do Estado. A estrutura fica às margens da BR-116, entre Lages e Correia Pinto.

Atualmente, está sendo administrado pela empresa Infraero, que firmou contrato com o Governo do Estado. Além de encaminhar a homologação, a Infraero também está responsável por ocupar o espaço físico, pela limpeza e manutenção do empreendimento. Empresas aéreas interessadas em operar no local já foram contatadas.