Coronavírus: Prefeitos da Amures seguirão decreto estadual

Serra Catarinense – Limitados pelos decretos que proíbem a aglomeração de pessoas, os prefeitos da Amures realizaram na tarde desta terça-feira (31), a segunda videoconferência com participação maciça dos 18 municípios da Serra Catarinense. A pauta foi coordenada pelo secretário executivo Walter Manfroi com orientações técnicas da assessora jurídica da Amures Zenalda Vanin.

Prefeito de Lages Antonio Ceron na videoconferência da Amures

Os prefeitos deliberaram e aprovaram por unanimidade acompanhar as determinações do decreto estadual que preserva todas as limitações previstas no decreto anterior, nº 525, mas estende seus efeitos até o dia 7 de abril e prorrogou por mais sete dias, as restrições ao convívio social em Santa Catarina. Com isso, cada município fará sua própria renovação de decreto atendendo as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) para a prevenção ao contágio por coronavírus.

Até a próxima sexta-feira, 3 de abril, a Amures deve preparar em conjunto com os municípios uma pauta de reivindicações a ser encaminhada ao governo do Estado, assim que encerrar o período de restrições por decretos. A pauta será deliberada numa nova videoconferência, com início previsto para as 15 horas, de sexta-feira.

Os prefeitos fizeram vários questionamentos sobre serviços como abertura de bebedouros de água para animais e melhorias de estradas e receberão durante a semana, orientação jurídica sobre o que podem e o que não podem fazer no período do decreto estadual. Também demonstraram preocupação com as câmaras de vereadores que não estão realizando sessões e podem prejudicar a votação de matéria de urgência com prazos definidos nos municípios.

O presidente da Amures, prefeito de Anita Garibaldi João Cidinei da Silva destacou a importância da união dos prefeitos no enfrentamento ao coronavírus. E reforçou o compromisso dos prefeitos em ajudar na estruturação da Centro de Triagem para Síndromes Respiratórias com atendimento regional.

O presidente do Consórcio Intermunicipal Serra Catarinense – Cisama, prefeito de Urupema Evandro Frigo Pereira anunciou na reunião, sua renúncia da presidência do consórcio. Ele tinha um acordo com o prefeito de Otacílio Costa Luiz Carlos Xavier, que é seu vice, de permanecer no cargo até final de março para estar livre à disputa da reeleição. E assim o fez agradecendo o apoio que teve dos colegas prefeitos à frente do Cisama.

Centro de Triagem atendeu 36 pacientes nas primeiras 24 horas

Os prefeitos foram informados das primeiras demandas do Centro de Triagem para Síndromes Respiratórias no Pronto Atendimento Tito Bianchini, que nas primeiras 24 horas de atividades teve 36 atendimentos. Entre os pacientes pessoas de Palmeira, Otacílio Costa e Capão Alto.

Três pacientes que buscaram o serviço estavam em situação considerada intermediária e uma necessitou de internação no Nossa Senhora dos Prazeres, de acordo com informações do vice prefeito de Lages Juliano Polese fez o relato dos atendimentos e agradeceu aos prefeitos, pela parceria em ajudar na estruturação da unidade de triagem.

“São R$ 268 mil rateados entre 17 municípios. Mais R$ 1,1 milhão da deputada federal Carmen Zanotto e da campanha Parceiros do Consórcio Intermunicipal de Saúde, um montante superior a R$ 200 mil”, explicou Polese.

Ele observa que para colocar a unidade em funcionamento já foram investidos mais de R$ 700 mil. Pelo plano de contingência de Lages, foram identificados 239 leitos SUS, entre os hospitais Nossa Senhora os Prazeres e Tereza Ramos, sendo que até 55 leitos poderão ser destinados a pacientes de coronavírus. Para eventuais casos de leitos de UTI, mais 39 leitos constam no plano de contingência.

Pelo que frisou Polese, ao atingir 70% de capacidade de internamento por coronavírus, será necessária a abertura dos 28 leitos de UTI da nova ala do Tereza Ramos. Junto deve ser disponibilizado outros 40 leitos do Tereza Ramos, também da nova ala. “Estamos monitorando a ocupação de leitos e informaremos ao Estado no momento certo, a necessidade de pôr em funcionamento a nova ala”, frisou Polese.

Infos: Onéris Lopes