Guia de turismo: a importância do profissional na Serra Catarinense

Sex, 10 de Maio de 2013 13:41

Serra Catarinense - No dia 10 de maio se comemora o dia do Guia de Turismo, o profissional que acompanha os turistas, mostra os pontos turísticos das cidades,

conta a história do local e, principalmente, faz com que os viajantes conheçam verdadeiramente o destino. Na Serra Catarinense, por exemplo, um turista acompanhado por um guia pode permanecer de sete a 10 dias com muita tranquilidade.

 

Para ser guia de turismo é preciso fazer curso específico e reconhecido pelo Ministério do Turismo. Além disso, é preciso estar cadastrado no Cadastur, o sistema de cadastro de pessoas físicas e jurídicas que atuam no setor do turismo.

A Serra Catarinense possui diversos guias de turismo e agências especializadas em receber os turistas. “Trabalho como guia há mais de 13 anos e percebo a importância de um guiamento quando finalizo o meu trabalho e os turistas dizem que não imaginavam como é rica a história da nossa região”, explicou o guia Aracídio Zanete, da São Joaquim Tour.

Somente o município de São Joaquim possui mais de 15 atrativos turísticos que podem ser visitados pelos turistas. “O turista que vem a região serrana e não contrata um guia, muitas vezes passa por diversos pontos importantes e não percebe. Um tour em São Joaquim ou Urubici pode durar cerca de 6h e o visitante recebe informações que jamais conseguiria sem este profissional. O guia enriquece a viagem e faz com que o turista conheça realmente o destino”, pontuou Roseane Ribeiro Sobânia, da agência Na Trilha Certa.

Além dos tradicionais e importantes tours históricos, na Serra Catarinense algumas agências são especializadas em ecoturismo e turismo de aventura, áreas do turismo onde o guiamento é fundamental. “Essas atividades envolvem, de certa forma, algum risco e o guia poderá oferecer mais segurança aos visitantes. Além disso, o profissional tem como função repassar informações que sozinho o turista não conseguiria”, declarou José Marcos, da Serra Sul Ecoturismo.

Outro ponto importante da participação do guia na visita do turista é a permanência do mesmo por mais tempo na região. “Pela experiência que temos um turista que vem sem contratar um guia permanece menos da metade do tempo de um turista que contrata passeios e o trabalho de um profissional e isso impacta diretamente em restaurantes, hotéis, pousadas, comércio, enfim, em todo o município”, enfatizou Roseli Terezinha Vieira, da agência Caminhos da Serra.

Na Serra Catarinense e em qualquer lugar do mundo o trabalho desenvolvido por um Guia de Turismo é fundamental para os municípios e para o visitante. O Portal SerraSC parabeniza os guias da Serra Catarinense pelo seu dia e pelo trabalho desenvolvido por estes profissionais.

 

Roseane Ribeiro Sobânia – Portal SerraSC

 
2011 Rodrigo Produções Internet Design - Tecnologia Progressiva para a Internet