Abrasel, Sebrae e Ministério do Turismo lançam “Caminhos do Sabor”

Ter, 15 de Junho de 2010 10:24

 “Caminhos do Sabor - A união faz o destino” São Joaquim – Agora é a vez da Serra catarinense. As outras duas cidades beneficiadas com o projeto foram Florianópolis e Balneário Camboriú, que juntas à São Joaquim, também são indutoras de turismo.

Segundo a apresentação da Associação Brasileira de Bares e Hotéis, o projeto “Caminhos do Sabor - A união faz o destino” se inicia com a criação de um grupo de governança local, composto por representantes do poder público, das agências de desenvolvimento, empresários e demais representantes da sociedade civil organizada, com o objetivo de gerar maior envolvimento na governança do destino e a consequente sustentabilidade da gastronomia como diferencial competitivo. Em nota sobre o projeto, fica sugerido que “não é possível descrevermos o projeto Caminhos do Sabor – A união faz o destino - sem falarmos de competitividade! Quando falamos em competitividade, devemos ter em mente que trata-se de um conceito relativo, ou seja, só podemos dizer que determinado destino é competitivo quando confrontado com outros destinos similares”.

Dessa forma, a competitividade implica obter maiores vantagens competitivas, frente aos seus maiores concorrentes e os mais importantes destinos turísticos do mundo trabalham justamente os produtos e serviços de alimentação fora do lar como um dos principais diferenciais competitivos no turismo! Isso porque todo turista deseja conhecer a comida do lugar que visita, sendo a experiência gastronômica um dos critérios de referência e uma das descobertas mais citadas como parte fundamental na satisfação de qualquer visitante. As pessoas buscam novos conhecimentos, querem experimentar novos sabores, vivenciar outras culturas e a gastronomia pode ser o motivo principal ou o inicial para se conhecer determinado local. Dentre as histórias de países que apostaram na competitividade turística através da gastronomia, podemos citar as técnicas da culinária francesa, os pratos apimentados do México, os cortes de peixes do Japão, as massas italianas e as receitas com frutos do mar da Espanha. No Brasil, graças a sua ampla diversidade cultural e a exuberância da sua natureza, essas duas vertentes do turismo se expressam em uma grande variedade gastronômica. O que não faltam são variações e novidades e a gastronomia possibilita essas descobertas, por isso o turismo tem tudo a ver com a gastronomia.

Algumas cidades brasileiras já apresentam a gastronomia como um diferencial competitivo. Um dos exemplos mais conhecidos é a cidade de Tiradentes, que tem na gastronomia um diferencial em relação às demais cidades históricas de Minas, já que todas possuem atrativos históricos e arquitetônicos, mas Tiradentes conquistou maior destaque nacional através da gastronomia. Podemos citar ainda Búzios e Praia do Forte, que se destacam em suas respectivas regiões graças à infraestrutura gastronômica que oferecem aos visitantes. A direção deste projeto em cada localidade será realizada por um grupo de trabalho formado por ABRASEL e representantes de empresários, do SEBRAE e outras instituições locais. Este grupo será responsável pelas principais definições do projeto bem como o devido acompanhamento de suas ações e resultados. Etapas Caminhos do Sabor Para a sua aplicação o projeto em cada localidade está estruturado em cinco etapas, a saber: (i) Envolvimento das Lideranças Locais; Pesquisa de Oferta e Demanda; Plano de Ação (P.A.) dos Destinos; Lançamento Oficial no Destino; Ações de Desenvolvimento da Capacidade Empresarial (Qualificação e Promoção).

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

2011 Rodrigo Produções Internet Design - Tecnologia Progressiva para a Internet