Santa Catarina apresenta um grande potencial de crescimento no setor do cicloturismo

Publicado por Anselmo Nascimento
PDF
Imprimir
Ter, 19 de Dezembro de 2017 09:28
Aventura na Serra Catarinense - Boletim do Sistema de Inteligência Setorial (SIS) do Sebrae aponta que Estado possui diversidade cultural 
e atrativos naturais que podem ser explorados pelo turismo de bicicleta

O uso da bicicleta como meio de transporte tem crescido no país, motivado principalmente por fatores como sustentabilidade, economia e qualidade de vida. Essa mudança de comportamento gera oportunidades para diversos setores, entre eles o de turismo. O boletim produzido pelo Sistema de Inteligência Setorial (SIS) do Sebrae aborda o conceito de cicloturismo, características do cicloturista, como algumas regiões do mundo exploram essa atividade e qual o potencial de Santa Catarina nesse segmento.

O cicloturismo é um tipo de turismo no qual o viajante utiliza a bicicleta como meio de transporte. Pode ser praticado de maneira autônoma, quando o turista viaja sozinho ou em grupo, mas leva consigo tudo que é necessário para o trajeto, ou com suporte, quando existe a contratação de uma operadora que planeja todo o roteiro, hospedagem, alimentação e, geralmente, transporta os pertences do cicloturista.

A prática do cicloturismo oferece diversos tipos de vantagens para os turistas, para a região onde ele é praticado e para empresários e empreendedores que investem nesse tipo de negócio. Santa Catarina possui uma diversidade cultural rica e inúmeros atrativos naturais que podem ser explorados pelo turismo de bicicleta. Para o turista, essa modalidade geralmente é mais barata do que o turismo tradicional. A prática pode movimentar a economia local, gerando novos modelos de negócios e possibilitando a exploração de novos nichos de mercado.

Principais roteiros em Santa Catarina

Qualquer região pode receber investimentos nesse segmento, porém, é importante que exista uma parceria entre os órgãos públicos e empresários do ramo, visando melhorar a infraestrutura local para potencializar a criação de novos negócios. Conheça alguns dos principais roteiros de cicloturismo do Estado. 

Cicloturismo Vale Europeu: com percurso de 300km, oferece três opções de roteiros: roteiro completo (7 dias), roteiro parte alta (4 dias) e roteiro parte baixa (3 dias). Entre os principais atrativos estão a rota do enxaimel, cachoeiras, vales, montanhas, rios, casarios e outras heranças culturais;
 
Costa Verde e Mar: com percurso de 270km, o trajeto costuma ser percorrido em 6 dias. Entre os principais atrativos estão as praias, mergulhos, parques, entre outros;
 
Caminhos do Alto Vale: percurso de 180km que pode ser percorrido em 5 dias. O turismo religioso e a gastronomia típica italiana, ucraniana e alemã são os principais pontos de destaque do trajeto;
 
Circuito das Araucárias: o percurso tem 250km e o tempo recomendado para o passeio é de 6 dias. É considerado um trajeto com alto grau de dificuldade. Além do passeio de bicicleta, os cicloturistas podem praticar rapel, tomar banho de cachoeira e experimentar a gastronomia italiana, polonesa e alemã;
 
Roteiros da Serra Geral – Acolhida na Colônia: com percurso de 116km o trajeto pode ser feito em 5 dias. O destaque desse trajeto é o agroturismo, turismo pedagógico e as piscinas naturais.

Embora o cicloturismo seja diferente do esporte de aventura, é possível investir em negócios e infraestrutura que atendam as duas situações. Portanto, empresários, governantes e apoiadores dessas práticas, devem ficar atentos as oportunidades. Os eventos esportivos, por exemplo, aumentam o fluxo de pessoas em no local e movimentam todo o trade turístico da região, principalmente hotéis, estabelecimentos de alimentação e serviços de transporte.

Além de trilhas e eventos esportivos, é possível explorar o cicloturismo de inúmeras outras maneiras, como passeios em áreas urbanas, como ocorre na Golden Gate em São Francisco, EUA, ou em cidades do interior, como ocorre em Bento Gonçalves, entre vinícolas e outros estabelecimentos culturais da região.

Outras sugestões pela Serra Catarinense

Roteiro BluGrama (Blumenau-SC - Gramado RS)
 
Trilha São Joaquim – Urupena
KM Total: 74,56
Metros subidos: 1.701 / descidos: 1.763
Tempo estimado: 3:30 a 7:30 horas

Trilha Urupema – Urubici
KM Total: 51,88
Metros subidos: 803 / descidos: 1.218
Tempo estimado: 2 a 5 horas

Trilha Urubici – Bom Jardim da Serra
KM Total: 60,44
Metros subidos: 1.739 / descidos: 1.444
Tempo estimado: 3 a 7 horas

Trilha Urubici – Santa Rosa de Lima
KM Total: 83,18
Metros subidos: 1.742 / descidos: 2.432
Tempo estimado: 3:45 a 8 horas

Trilha Rio Rufino – Urubici
KM Total: 37,52
Metros subidos: 595 / descidos: 544
Tempo estimado: 1:30 a 3:30 horas

Trilha Bom Jardim da Serra – Cânion Monte Negro
KM Total: 48,56
Metros subidos: 1.372 / descidos: 1.326
Tempo estimado: 2:15 a 5 horas
 
 
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

2011 Rodrigo Produções Internet Design - Tecnologia Progressiva para a Internet