Bem-vindo, ano novo

Publicado por Coluna Suzi Aguiar
PDF
Imprimir
Qua, 03 de Janeiro de 2018 14:56
2017 fez suas malas e partiu. Ajeitou tudo da melhor forma até o último momento. Vou sentir saudades por todas as coisas boas que vivemos juntos.
É inevitável, em cada despedida, pensarmos em tudo que compartilhamos. Sei que vivi cada história da melhor forma possível, mas posso ter negligenciado em alguns aspectos.
 
Final de estrada é hora de fazer faxina, de por tudo no seu devido lugar. Começo querendo tirar a poeira das mágoas, aquelas que fizeram mais mal a mim mesma que àqueles que me forçaram abraçá-las. Porque eles, eu sei, não sabem como feriram. É neste momento que a essência do amor de Deus precisa fazer sentido: sermos humanos é sairmos de nós mesmos para olhar as razões do outro.
 
Neste novo tempo o perdão chegará, embora os resquícios dão a sensação de que algo vai ficando para trás. Mas, sério! É um lixo tão bobo, produzido por pessoas pobres de espírito, que não vale a pena levar em conta. Já já tudo recomeça e essas coisas vão embora com o ano que findou.
 
Mas as alegrias vividas... ah, estas sim! Foram tantas que certamente hão de apagar a poeira que permaneceu. Há flores espalhadas na morada do meu coração. Há alegrias enormes: sonhos há muito escoadas para o esquecimento que se realizaram sem que eu nem esperasse mais. Viagens; amigos queridos por perto; filhos construindo suas vidas munidos dos melhores sentimentos que ajudamos a construir ao longo do caminho; cumplicidade e companheirismo enredando uma história de amor e, o mais bonito de tudo, o neto crescendo e renovando a vontade de viver e de realizar.
 
Para 2018, este novo hóspede, preparei o melhor de mim. Um coração cheio de amor ao próximo e muitos projetos para dar minha pequena contribuição a um mundo melhor. Será um ano de muito trabalho, mas sei, a luz do céu há de me mostrar os caminhos.
 
Antes mesmo de sua chegada, já havia olhado introspectivamente analisando as mudanças que quero e preciso fazer. Coisas simples que vão deixar minha caminhada melhor. Quero compreender mais o que se passa dentro de mim. É fácil pra gente criar opiniões sobre a vida dos que nos rodeiam. Entretanto, muitas vezes temos defeitos aos olhos alheios que nós mesmos não percebemos. Quero continuar, nos momentos tristes ou difíceis, a me apegar ao lado positivo e as lições que trazem implícitos. Também quero me dedicar mais aos  livros. 

Desejo um ano melhor para todos, onde os preconceitos, especialmente com negros e gays, não sejam espetáculo constante. Desejo que o mundo olhe amorosamente para os refugiados, que a paz chegue ao oriente, que os filhos da guerra sejam abraçados pelo fim do ódio.
 
Desejo que Trump e Kim Jong-Um sejam calados por gritos de paz. Desejo que as famílias de drogados e alcoólatras não desistam de vê-los curados, que doentes encontrem forças em Deus, que moradores de rua recebam sorrisos. Desejo saúde ao Papa Francisco para que ele continue as reformas da Igreja e que as pessoas ajam realmente de forma humana.
 
Bem-vindo, ano novo!
 
Suzi Aguiar, colunista do Portal SerraSC.com.br 

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

2011 Rodrigo Produções Internet Design - Tecnologia Progressiva para a Internet