A eternidade está no povo

Publicado por Coluna Vinicius Candido
PDF
Imprimir
Ter, 23 de Janeiro de 2018 08:13

As eleições são isto: alternância do poder para encaminhar o País. 

São as eleições que garantirão uma governabilidade e perspectiva para o futuro. É o que se deve esperar. Contudo não se deve tomar como fato que numa democracia presidencialista, tal como a brasileira, as eleições são a solução do problema, pois não são. Cada candidato depende do seu partido, de sua bandeira, para poder concorrer e agregar o maior número de votos possíveis. Apesar de simples, esse movimento é um jogo que mobiliza todo o setor das candidaturas e, inevitavelmente, o programa político dos candidatos.

Mas se é a execução do governo que garante a tomada de decisões, e suas consequências para o povo, a política é o fio de ouro que costura toda essa trama: economia, saúde, educação, administração e bem-estar. E o fio de ouro deve ser bem manejado, com vontade, dignidade e responsabilidade.

Neste ano de escolhas importantes, deve-se estar a par dos possíveis candidatos. Mesmo que o cenário ainda seja aberto e nebuloso. Com o primeiro turno no dia 07 de outubro, e o segundo no dia 28, muitos nomes são cogitados pelos partidos e pela candidatura avulsa – que ainda está em discussão. O processo funciona da seguinte forma: os candidatos têm até o dia 07 de abril para decidirem suas legendas e partidos e, a partir do dia 5 de julho, podem iniciar campanha dentro do partido; estes escolherão seus respectivos candidatos entre os dias 20 de julho e 5 de agosto e registrarão a candidatura até a data limite de 15 de agosto. A propaganda eleitoral e os debates acontecerão a partir do dia 31 de agosto até 4 de outubro.

Em Santa Catarina, a disputa ao cargo executivo está imprevisível. Algumas coligações ainda não foram definidas, bem como os candidatos. No PMDB, o nome que circula com maior apoio é o de Mauro Mariani. Espiridião Amin é o nome cogitado no PP. Paulo Bauer ronda as esferas do PSDB como favorito, mas sem o total apoio da presidência do partido. Gelson Merisio e o atual governador Raimundo Colombo disputam por trás dos panos o nome pelo PSD. O PT aparece nas pesquisas com pouca popularidade e apenas com 15% do eleitorado.

Conforme o Datafolha, em dezembro, Lula e Bolsonaro lideram as intenções de voto. Geraldo Alkmin e João Dória, nomes cogitados pelo PSDB, indicariam, na sequência, um mesmo patamar nas intenções. Mas quando a pesquisa inclui Marina Silva, esta assumiria o terceiro lugar na escolha do público. Álvaro Dias, Paulo Rabello de Castro e Manuela d'Ávila seriam os outros nomes cogitados pelos demais partidos com alguma representatividade na pesquisa.  Brancos e Nulos tiveram uma representatividade significante (13%). Segue o gráfico:

Seduz-se o leitor de que é preciso ter cuidado na escolha do voto para que a governabilidade aconteça e a democracia se execute. A boa informação educa e o cidadão precisa estar ciente das possibilidades, principalmente das melhores. A pluralidade de ideias deve ser exaltada para o maior leque de possibilidades, já que se está em crise. Com possibilidades surge o novo e o novo deve ser o movimento da política, sempre alerta.

Govanni Pico della Mironda, nas suas Conclusões filosóficas, cabalísticas e teológicas, traz essas palavras encarnadas sobre o homem:

Eu li, ó veneráveis Pais, nas fontes árabes, que Abdala o sarraceno, interrogado sobre o que, nesta espécie de teatro que é o mundo, despertava a máxima admiração, respondeu que não via nada mais maravilhoso do que o homem. E com as suas palavras concordam as de Hermes Trismesgisto: “Grande milagre, ó Asclépio, é o homem!”.

É na vida política que observamos esse grande milagre. Aqueles que se dedicam ao povo para lhes melhorar o máximo possível a vida são os grandes curandeiros terrestres. A política é um ornamento cristalino que deve ser considerado e louvado. Tudo que se conquista pode ser eterno se for para o bem do povo.

Deve-se estar atento neste ano nas perspectivas eleitorais e nos candidatos, deve-se escolher aquele que mais apresenta competência, congruência e prospecção para o país, e não grandes comediantes e oportunistas que veem nos cargos nobres carreiras particulares.

O heroísmo usa de poucas palavras, porém exatas.

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

2011 Rodrigo Produções Internet Design - Tecnologia Progressiva para a Internet