Estudantes do IFSC Urupema relatam experiência de intercâmbio em Portugal

Publicado por Anselmo Nascimento
PDF
Imprimir
Ter, 13 de Março de 2018 12:00
Urupema - Os estudantes Luiz Filipe Farias e Maikely Paim Souza são os primeiros alunos do curso superior de tecnologia em Viticultura e Enologia do Câmpus Urupema 
do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) a realizar intercâmbio no exterior. Eles ficaram de setembro de 2017 até fevereiro de 2018 fazendo estágio na Universidade do Porto (UP), em Portugal. Na próxima sexta, dia 16, Luiz e Maikely, naturais de São Joaquim, formam-se no curso em cerimônia que será realizada no Câmpus Urupema.

Luiz Filipe e Maikely tiveram 450 horas de atividades no Departamento de Geociências e Ambiente da Faculdade de Ciências da UP, onde funciona um mestrado em Viticultura e Enologia. A supervisão deles em Portugal ficou com o professor Jorge Bernardo Lacerda de Queiroz e, no Brasil, com a professora Carolina Pretto Panceri, do IFSC. 

No estágio, eles participaram das disciplinas de Viticultura Geral, Enologia e Vinhos Fortificados, que foi realizada junto com alunos participantes do mestrado Erasmus Mundus em Vinho, Turismo e Inovação (Wintour) que é um projeto do programa Erasmus Mundus, conduzido pela UP, pela Universidade de Bordeaux (França) e pela Universidade de Rovira em Virgili (Espanha).

Os alunos também participaram de inúmeras atividades práticas no vinhedo experimental da Universidade do Porto e visitaram diversas regiões vitícolas no Norte e Sul de Portugal, como as regiões do Douro, Vinhos Verdes, Dão, Alentejo, Península de Setúbal e Lisboa.

Os intercambistas realizaram uma pesquisa bibliográfica sobre duas importantes regiões vinícolas de Portugal: Douro e Vinhos Verdes, assinalando as características de produção de cada local e fazendo paralelos com a vitivinicultura brasileira. Além disso, elaboraram um relato das Vindima 2017 em Portugal, apresentando os efeitos das condições climáticas do ano sobre a uva e o vinho produzidos em 2017, quando Portugal enfrentou uma das maiores secas dos últimos anos.

Para Maikely, o estágio foi uma oportunidade de crescimento pessoal e experiência cultural. “Poder fazer parte de uma instituição que é tão reconhecida mundialmente foi muito interessante. Foi possível conhecer um dos lugares que é referência para a vitivinicultura mundial, aprender suas formas de trabalho, tanto na viticultura quanto na Enologia, conhecer os diferentes estilos de vinhos produzidos em cada região de Portugal”, comenta. Ela ressalta que o intercâmbio fortaleceu os conhecimentos aprendidos durante o curso no IFSC abriu novos horizontes para atuação profissional.

Luiz Filipe destaca que o vinho tem uma importância muito grande para Portugal, país referência na produção da bebida. “Impressiona o fato de ir a um supermercado e por vezes encontrar bons vinhos com o mesmo preço de um refrigerante”, diz. O estágio permitiu a ele aprimorar conhecimento técnico e descobrir novos horizontes profissionais. “Pude perceber também que o setor vitivinícola possui um amplo mercado e que se pode atuar na elaboração de diversos produtos derivados, ampliando as possibilidades de atuação no mercado profissional”, finaliza.
 
Info: Felipe Silva 

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

2011 Rodrigo Produções Internet Design - Tecnologia Progressiva para a Internet