Vem fazer parte deste grupo!

Publicado por Coluna Suzi Aguiar
PDF
Imprimir
Ter, 20 de Novembro de 2018 07:51
Abro o portão e entro. Há crianças no parque. O sol convida às brincadeiras. O som das risadas, os cabelos esvoaçando com o ritmo do balanço e a alegria daquele momento não contam suas lutas pessoais. Histórias tristes, sempre!

Ao entrar no hall, o frio se faz presente porque o local é amplo. Adolescentes com sua alegria, com sua despreocupação em risos altos fazem selfies. Os menores brincam sob a supervisão de monitoras. O choro do bebê é acalmado com um carinho, com a mamadeira quentinha, com a fralda seca. Os maiores ajudam a cuidar. Recebendo carinhos e amor aprendem no dia a dia que a vida pode ser bonita, enquanto aprendem que cuidar de si e dos irmãos é necessário. Ali é um lar, diferente do seu, mas é um lar. A equipe é incrível: são amorosas e preocupadas com todos, além de muito comprometidas.

O antigo Centro Social Urbano, agora é a sede própria do Abrigo, mas a gente ainda chama de Casa Lar. Naquele espaço moram atualmente 18 abrigados, mas já houve tempo que eram 36. Todos menores que foram retirados do convívio familiar por diferentes situações. Quais? Este é o fator que menos importa, já que eles também têm o direito à privacidade.

Trabalho como voluntária na Casa há 10 anos. Coordenando a distância, já que não moro na cidade, uma equipe maravilhosa de quase 40 mulheres, em três frentes de trabalho. Todas as terças-feiras há uma equipe que leva frutas fresquinhas. Nas quintas-feiras, equipes deixam o melhor da infância fluir levando guloseimas, que pode ser pipoca, pizza, brigadeiro, nega maluca, iogurte, pastel e (por que não) salgadinhos, balas e chocolates ou qualquer outra delícia que nossos filhos têm ou tiveram com fartura quando crianças. Nestes dias eles estão sempre ansiosos pelo lanche da tarde.

A terceira frente é o grupo de madrinhas. Cada uma das crianças tem a sua, que no dia do aniversário leva além de um presentinho, um abraço, muito carinho e a mensagem implícita de que, sim, alguém se preocupa com eles e os ama.

A Casa precisa de muitas coisas para se tornar aconchegante. Mas não, não precisamos de coisas velhas, cheirando a mofo. Recentemente com doações de várias pessoas uma brinquedoteca foi montada para as crianças e uma sala de leitura deixando o lugar mais alegre. Livros infantis e juvenis são sempre bem-vindos. Estes por mais que as páginas estejam amareladas, nunca envelhecem na tarefa de fazer sonhar, divertir e aprender. Você tem alguns que não usa mais? Estão ocupando espaço? No abrigo há prateleiras precisando deles.

Temos muitos planos. Aos poucos vamos colocando em prática com a ajuda de muita gente. Normalmente fizemos campanhas bem direcionadas, no intuito de não recebermos mais do que necessitamos. A preocupação agora é: Como ter lanches legais nas férias, além das quintas-feiras?

Quer fazer parte de uma das nossas equipes? Ser madrinha de uma das crianças? Levar lanche em uma tarde de férias? Vem fazer parte deste grupo! Entre em contato pelo meu e-mail suzimarya@gmail.com ou liga lá na Casa Lar que eles me colocam em contato com você (49) 3233-3348
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

2011 Rodrigo Produções Internet Design - Tecnologia Progressiva para a Internet