Brasileiros fazem protestos em defesa de Sérgio Moro, Lava Jato e reforma da Previdência

Publicado por Anselmo Nascimento
PDF
Imprimir
Seg, 01 de Julho de 2019 10:07
Brasil - Cidades brasileiras tiveram neste domingo (30) protestos em apoio ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, à operação Lava Jato, 
à reforma da Previdência e ao governo do presidente Jair Bolsonaro.
 
Os manifestantes foram às ruas em defesa de Moro após a divulgação pelo site Intercept de diálogos atribuídos a ele e procuradores da Lava Jato, da época em que ele era o juiz de primeira instância responsável pelos processos da operação.
 
88 cidades dos 26 estados e do Distrito Federal tinham registrado atos. Manifestantes de forma pacífica usavam roupas com cores da bandeira do Brasil e levavam faixas com frases de apoio ao projeto anticrime de Moro e de pautas defendidas por Bolsonaro. 
 
É o primeiro dia de manifestações desde que o site The Intercept começou a publicar supostas mensagens atribuídas a Moro e a procuradores do Ministério Público o que, segundo o site, mostraria parcialidade do então juiz durante julgamentos da Lava Jato. Moro e os procuradores não reconhecem a autenticidade das mensagens e não admitem que nada do que foi divulgado até agora contenha irregularidades.
 
Sérgio Moro se manifestou em uma rede social na tarde deste domingo:"Eu vejo, eu ouço, eu agradeço. Sempre agi com correção como juiz e agora como Ministro. Aceitei o convite para o MJSP para consolidar os avanços anticorrupção e combater o crime organizado e os crimes violentos. Essa é a missão. Muito a fazer", escreveu Moro.
 
Jair Bolsonaro também comentou os atos em rede social:"Aos que foram às ruas hoje manifestar seus anseios, parabéns mais uma vez pela civilidade. A população brasileira mostrou novamente que tem legitimidade, consciência e responsabilidade para estar incluída cada vez mais nas decisões políticas do nosso Brasil", escreveu Bolsonaro.
 
Em São Paulo, manifestantes se reuniram em torno de cinco carros de som na Av. Paulista. O ato ocupou quatro quarteirões, com espaços em alguns setores
 
No Rio, os manifestantes chegaram a ocupar quatro quarteirões da orla de Copacabana e cantaram o hino nacional
 
Em Brasília, manifestantes levaram para a frente do Congresso Nacional bonecos infláveis gigantes representando, por exemplo, Moro, o ex-presidente Lula e o ministro do STF Gilmar Mendes
 
Em Belo Horizonte, manifestantes se reuniram na Praça da Liberdade e soltaram balões
 
Em Santa Catarina
 
Florianópolis teve protesto em apoio à operação Lava Jato, ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, à reforma da Previdência e ao governo do presidente Jair Bolsonaro. A manifestação ocorreu na Avenida Beira-Mar Norte, em Florianópolis, na tarde deste domingo. Segundo a Polícia Militar, que deu suporte e organizou o trânsito, entre 20 e 25 mil manifestantes estiveram presentes, enquanto organizadores estimam a presença de 50 mil pessoas. 
 
A maioria dos manifestantes se aglutinou nas cercanias do Trapiche da Beira-Mar Norte. Por volta das 16h deste domingo, com carros de som, eles se deslocaram até a frente da sede da Polícia Federal, no bairro Agronômica, também na Beira-Mar Norte - um percurso de 2,5 quilômetros. A pista sentido centro-bairro da avenida foi temporariamente bloqueada pela Polícia Militar para a passagem do protesto. 
 
 


 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

2011 Rodrigo Produções Internet Design - Tecnologia Progressiva para a Internet