Lages, São Joaquim e Urubici integram as 30 rotas turísticas do Ministério do Turismo

Publicado por Anselmo Nascimento
PDF
Imprimir
Qui, 30 de Maio de 2019 14:34
Serra Catarinense - Na intenção de fomentar o turismo no Brasil, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, anunciou na terça-feira (28 de maio) 
30 rotas turísticas selecionadas pelo governo federal, pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e pela Embratur (Empresa pública federal responsável pela divulgação do turismo brasileiro no exterior), prioritárias e beneficiadas com investimentos do inédito Programa Investe Turismo.
 
Esta uma parceria entre os setores público e privado. Inicialmente serão aplicados R$ 200 milhões, provenientes do Sebrae, com direcionamento à qualificação e marketing.

As ações serão organizadas em quatro linhas de trabalho, desde o fortalecimento da governança, através de uma agenda estratégica entre segmentos público e privado; melhoria dos serviços e atrativos, com atenção especial nas micro e pequenas empresas; marketing e apoio à comercialização a partir de campanhas, produção de inteligência mercadológica e participação em eventos, e atração de investimentos e o apoio ao acesso a linhas de crédito e fontes de financiamento. Técnicos do Ministério do Turismo e do Sebrae irão visitar as cidades selecionadas para constatar necessidades de investimentos na rede hoteleira e gastronômica, e em infraestrutura.

São 158 municípios de todos os 26 Estados e mais o Distrito Federal a ser beneficiados com ações para incentivar a atividade. São 30 rotas no total, destas, 19 na rota Serra-Mar de Santa Catarina.

Lages não ficou de fora e protagonizou mais esta boa notícia. O município de Lages está inserido na categoria B na classificação dos municípios pelo Ministério do Turismo (MTur), em que são analisados no processo de construção da metodologia de categorização. A Diretoria de Turismo de Lages (Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Turismo) contribuiu diretamente para o cumprimento das metas e exigências do Plano Nacional de Turismo junto ao Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur), assim como o Conselho de Turismo da Serra Catarinense (Conserra)/Associação dos Municípios da Região Serrana (Amures), dedicado aos bons resultados.

Na Serra Catarinense foram selecionados os municípios de Lages, São Joaquim e Urubici. Da Serra-Mar Catarinense foram incorporados Florianópolis, Palhoça, Garopaba, Imbituba, Laguna, Balneário Camboriú, Bombinhas, Penha, Porto Belo, Blumenau, Brusque, Itajaí, Timbó, Pomerode, São Francisco, Joinville, Lages, São Joaquim e Urubici.

O Ministério avaliou as experiências de vários Estados que já haviam categorizado seus municípios. Foram quatro variáveis objetivas: número de ocupações formais no setor de hospedagem (fonte: Relação Anual de Informações Sociais - RAIS/Ministério do Trabalho e Emprego); número de estabelecimentos formais no setor de hospedagem (fonte: RAIS/ Ministério do Trabalho e Emprego); estimativa do fluxo turístico doméstico - Estudo da Demanda Doméstica (fonte: Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas - FIPE/MTur), e estimativa do fluxo turístico internacional (Estudo da Demanda Internacional - fonte: FIPE/MTur). As variáveis foram cruzadas em uma análise de cluster (agrupamento) e deram origem a cinco categorias de municípios - A, B, C, D e E.

Para o executivo de Turismo, Luís Carlos Pinheiro Filho, “os frutos começam a ser colhidos através da política de planejamento e projetos turísticos da cidade. Lages se consagra ao participar de grandes eventos turísticos do Brasil, no caso desta sexta e sábado passados, na BNT Mercosul, em Itajaí. Presença de investimentos e ampliação da rede hoteleira na região. Fazer parte das 30 rotas turísticas do Ministério do Turismo reforça que estamos no caminho certo, de potencializar e dar visibilidade aos roteiros e encantos da Serra Catarinense”.

Os destinos turísticos selecionados, segundo o governo federal, em 2018, responderam por 50,1% do fluxo de turistas nacionais e por 79,1% do fluxo de turistas estrangeiros que visitam o Brasil. No ano passado, o Brasil recebeu 6,6 milhões de turistas estrangeiros. A Região Nordeste configura como a detentora do maior número de rotas turísticas nesta primeira fase do Programa, um pacote de ações estratégicas para o segmento que movimenta as cinco regiões do país nas suas diferentes estações e períodos do ano, seguindo suas peculiaridades climáticas e culturais.

Infos: Daniele Mendes de Melo, com colaboração de Henrique Beling | Foto: Toninho Vieira