Programa Jovem Aprendiz Cotista forma turmas em São Joaquim

São Joaquim – Após um ano de formação, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar/SC), órgão vinculado à Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc) promove nesta quarta-feira (9), a formatura do Programa Jovem Aprendiz Cotista (JAC), em São Joaquim. A solenidade será no clube da AABB, às 19 horas. Foram concluídas três turmas, sendo duas turmas do curso de Supervisor Agrícola e uma de Auxiliar Administrativo e Financeiro. Ao todo, serão 83 aprendizes, de 14 a 24 anos, formados no município.

De acordo com o presidente do Sistema Faesc/Senar, José Zeferino Pedrozo, o programa tem como objetivo promover a formação técnico-profissional metódica com foco no desenvolvimento físico, moral e psicológico. “Esses aprendizes concluem o programa capacitados para ingressar no mercado de trabalho, em condições especiais, sem prejuízo da escolaridade formal, por meio de atividades controladas, em ambiente protegido, de acordo com a legislação vigente”, explica. 

O curso de Auxiliar Administrativo e Financeiro teve carga horária de 960 horas, sendo 480 horas teóricas e 480 horas de prática profissional. Já o de Supervisor Agrícola, teve carga horária total de 800 horas, sendo 400 horas teóricas e 400 horas de prática profissional. A atividade diária de estudo foi limitada em quatro horas e a carga horária semanal definida com as empresas empregadoras, conforme calendário do curso. “A intenção foi garantir que o adolescente cumpra, efetivamente, os três pilares do processo de aprendizagem – escola, trabalho e formação profissional – dentro dos princípios da proteção integral ao adolescente”, observa o presidente do Sistema Faesc/Senar.

O presidente do Sindicato Rural de São Joaquim Antônio Marcos Pagani de Souza destaca que o programa ofereceu aos adolescentes e jovens a oportunidade de inserção no mercado de trabalho e, para o agronegócio, é um incentivo para a permanência de filhos de produtores no meio rural. “A qualificação é muito importante para a permanência de jovens em funções voltadas para o agro. O Sistema Faesc/Senar oferece por meio de seus programas, cursos e ações um novo olhar sobre as propriedades rurais como verdadeiras empresas e, para fazer a gestão dessas empresas, é necessário incentivar a qualificação dos filhos de produtores rurais desde cedo para que venham ser sucessores de seus pais”, complementa.

Fonte: MB Comunicação Organizacional/Empresrial

MARCOS A. BEDIN