A gente consegue, vai!

Por Suzi Aguiar

Com o Coronga – ih, ele está tão íntimo que tem até apelido – a gente já se costumou a fazer quase tudo de forma diferente. Muitas coisas se tonaram habituais. E até já sabemos que alguns comportamentos nunca voltarão a ser como antes. Mas a maioria ainda se lamenta por determinados costumes perdidos. Aceitar é o primeiro passo para uma mudança de postura.

O comércio em geral, restaurantes e locais de trabalho têm cumprido as recomendações. Mas muuuuitas pessoas relaxam dos cuidados e levam o vírus na bagagem. Sim, ele está batendo à porta de nossas casas. E pessoas bem próximas estão morrendo. Agora não contamos mais do artista, do vizinho do amigo, do candidato a não sei o quê que morreu. Agora choramos as nossas perdas.

Passadas as eleições, o cenário que chega é natalino. E aí eu pergunto:

Você acha possível fazer um natal como os demais de nossas vidas?

Há diferentes pesquisas dizendo que o vírus fica no ar de 30 minutos a 2h30. Isto significa que indo as compras vamos compartilhar o espaço com milhares de pessoas e de bichinhos. E aí qualquer bobiadinha coçando os olhos ou tocando a boca ao retirar a máscara, por exemplo, podemos nos contaminar.

As ceias de natal geralmente têm pratos preparados em diferentes casas, os alimentos são transladados e a junção de familiares e amigos pode resultar numa comemoração funesta.

As novíssimas etiquetas de boas maneiras traçam outros perfis. Nada de grandes festas, de bebedeira, de comilança. Uma reunião singela, apenas com as pessoas de convívio da casa é très chic. Usar velhos objetos para renovar a decoração para a espera do Menino de Nazaré e comprar presentes pela internet seria perfeito. Ou, que tal, trocar só grandes e demorados abraços, tão raros nos tempos atuais?

Ligue com antecedência aos avós, aos pais, irmãos, tios, primos e amigos chegados, especialmente aqueles que compartilharam contigo dos últimos natais e avise de sua decisão. E se puder sugira que façam o mesmo. Talvez este seja o melhor presente que a gente compartilhe: vida e um natal de 2021 muito feliz e em grande estilo.

A gente consegue, vai…

Publicado em 30 novembro de 2020.