“Faca” mostra o talento de Rafael Puerta

Urubici – O músico cantor e compositor de Urubici, Rafael Puerta, lançou no dia 2 de novembro a música “Faca” em todas as plataformas digitais, iniciando um novo projeto que vem desenvolvendo durante o período de quarentena.

Filho da Serra Catarinense, com raízes em Urubici, o músico, cantor e compositor Rafael Puerta, integrante do Trio Rédea Solta, com o qual, lançou os álbuns “Frutificando” e “Efrata”, ambos presentes em listas de melhores discos de música brasileira e indicados a Melhor Álbum no Prêmio da Música Catarinense nos anos de 2015 e 2017, sendo que o primeiro venceu a categoria, bem como foi pré-indicado ao Prêmio da Música Brasileira.

Suas composições “Quisera Eu” e “Faca”, foram eleitas entre as 100 melhores músicas do Brasil ocupando espaço ao lado de compositores e artistas como Chico Buarque, Lenine, Renato Teixeira, Almir Sater, Elza Soares, Gal Costa,Tiago Iorc, entre outros do cenário nacional, além de dividir o palco com artistas como Luiz Carlos Borges, Pirisca Grecco, Neto Fagundes, Rock de Galpão, Luiz Meira, Alegre Corrêa e François Muleka.

Clique Aqui…

 

FACA

Letra e Música: Rafael Puerta
Interpretação: Rafael Puerta
Violão: Rafael Puerta
Clarinete e Clarone: Braion Johnny
Captação de áudio: Ricardo Bergha
Mix e master: Arthur Boscato

De cabo amadeirado
E o corpo bem afiado
Capei muito touro,
Lonqueei muito couro,
Sou prima da adaga.

Da guaiaca, vizinha,
Morei numa bainha
Quando não tava na mão
Pr’alguma precisão
Neste ofício de faca.

Sempre metida em briga,
Eu era sempre inimiga
E minha marca deixava
Quando nervosa ficava
Nestes bochinchos da vida.

Hoje ando cansada,
Toda enferrujada
Igual pedra de rio.
Perdi tudo que tinha,
Até a velha bainha,
Mas nunca perdi o fio.

Maestra em castração,
Fazia escorrer no chão
O sangue que me banhava
E a chaira me alisava
Antes da carneação.

Ponta de cola cortava,
Coração de casco aparava
De algum “pelo duro”
E às vezes fazia o furo
Numa rês empanturrada