Rivaldo Macari marcou sua trajetória na Serra

Bom Jardim – Promotor de Justiça, deputado federal, prefeito de Bom Jardim da Serra por dois mandados, Rivaldo Antônio Macari, 69 anos, morreu às 23 horas deste domingo (8 de novembro).

Formado em direito pela Ufsc, Macari ingressou no Ministério Público em 1978 e permaneceu na instituição até 1987. Foi deputado estadual e participou da Assembleia Constituinte de Santa Catarina, assinada em outubro de 1989.

Quando presidente da Amures, Macari foi o grande responsável pela regulamentação dos Campos de Altitude no estado de Santa Catarina e um dos mentores e defensor do Código Ambiental Catarinense.

Em 1988 assumiu a Secretaria de Estado da Segurança Pública e em 1991 foi reeleito deputado estadual. Ocupou também a cadeira de deputado federal entre 1995 e 1996 e se elegeu prefeito de Bom Jardim da Serra por dois mandatos: em 2004 e 2008.

Como deputado federal foi membro de importantes comissões como Minas e Energia e membro da comissão que tratou do Código Aduaneiro do Mercosul. Macari foi também, Leiloeiro Rural vinculado à Federação de Agricultura de Santa Catarina e Secretário do Sindicato Nacional dos Leiloeiros Rurais de São Paulo.

O presidente da Amures prefeito de Correia Pinto, Celso Rogério Alves Ribeiro, lamentou a morte do ex-prefeito que foi também, presidente da Associação de Municípios da Região Serrana, de 24 fevereiro de 2011 à 31 agosto do mesmo ano. “É uma perda significativa para a região e para Santa Catarina. Macari foi uma grande liderança política e influenciou muitas pessoas, além de ser um empreendedor nato. Deixa um legado exemplar numa trajetória de superação pessoal e realizações”, comenta o presidente da Amures.

Momentos finais

Estava internado na Unidade de Terapia Intensiva – UTI do hospital de Caridade, em Florianópolis. Macari tinha problemas ósseos e por ser cadeirante há muitos anos, precisou realizar cirurgia e os medicamentos não foram suficientes para combater uma infecção causada por bactéria.

Os atos fúnebres de Macari aconteceram nesta segunda-feira, no Crematório Catarinense em Palhoça, com cerimônia aberta ao público das 13h às 15h, quando aconteceu a solenidade de despedida.

Infos; Onéris Lopes